<link rel="me" href="https://www.blogger.com/profile/06295714873181138362" /> <link rel="openid.server" href="https://www.blogger.com/openid-server.g" /> <!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head><body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6702942\x26blogName\x3d...a+import%C3%A2ncia+de+ser+feliz\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://a-importancia-de-ser-feliz.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://a-importancia-de-ser-feliz.blogspot.com/\x26vt\x3d-6322634387584853365', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script> <!-- Start of StatCounter Code --> <script type="text/javascript" language="javascript"> var sc_project=286170; var sc_partition=0; </script> <script type="text/javascript" language="javascript" src="http://www.statcounter.com/counter/counter.js"></script><noscript><a href="http://www.statcounter.com" target="_blank"><img src="http://c1.statcounter.com/counter.php?sc_project=286170&amp;amp;java=0" alt="free hit counter" border="0"></a> </noscript> <!-- End of StatCounter Code -->

29.5.08


feliz

01:35

são os teus lábios que procuram os meus, e as minhas dúvidas desaparecem. são as minhas mãos que procuram as tuas, e o teu medo diminui. o sentimento cresce e vai ser sempre melhor, vai crescer e crescer...

"sometimes a wind blows
and you and I
float
in love
and kiss
forever
in a darkness
and the mysteries
of love
come clear
and dance
in light
in you
in me
and show
that we
are love

sometimes a wind blows
and the mysteries of love
come clear"

mysteries of love

00:58

26.5.08


fiquei feliz, senti aquela euforia silenciosa, senti algo bom. sinto algo bom. quero sentir mais ainda. queres partilhar essa viagem comigo. humilde. com medo, mas não daquele que mata a vontade. quero fazer essa viagem contigo. se mexe comigo, se sei que é o que sinto, não devo ter vergonha. querer ser feliz, querer amar...

mogwai - robot chant

01:18

20.4.08


nada mudou, pelo menos de mim em relação a ti. continuo a pensar em ti. quando penso assim, és tu que passeias por mim. e quero ser uma pessoa melhor por ti, contigo. quero sentir os teus lábios nervosos, encostados aos meus. quero sentir o tremer dos teus dedos, entrelaçados nos meus. quero sentir que sentes como eu...

11:49

13.3.08


o meu coração enche de esperança e medo. os meus pensamentos presos nos momentos. sei o que sinto e sei o que exige de mim. vou abraçar a vontade de estar contigo...

00:12

2.2.08


a verdade é que tenho vergonha do que sinto por ti. a verdade é que sinto que não me vês como eu queria. não posso nem devo fazer nada. como sempre, passo por tudo sem olhar para o lado. a vergonha que sinto a pensar assim...

17:34

12.12.07


fujo para aqui. ao pé de ti. tu dentro de mim. com urgência, com sede da tua paz.
deixo me estar neste torpor, alheio ao mundo dos outros. só eu e tu. dentro de mim.

xiu xiu & grouper - in dreams

21:22

3.12.07


falas. falas para mim. só para mim. num fim de tarde frio de inverno, junto ao mar no seu permanente movimento, sob o sol que cobria timidamente a tua pele branca... é isto. pode ser muito mais. mas não. as regras que não estão escritas podem mudar assim? o que tenho eu de errado? invariávelmente caio neste ciclo, agonia me. o abraço ternurento da solidão...

20:56

tal como te disse, a ideia não assentou logo em mim. continua a apertar me o coração, ainda mais do que quando me disseste aquelas palavras. acordei sem vontade de enfrentar o mundo... mais uma vez tenho de encarar o que sou, no que me transformei... tenho de acreditar que consigo sozinho.

12:35